/  Notícias / Ageismo ou Idadismo, preconceito a ser combatido

Ageismo ou Idadismo, preconceito a ser combatido

A idade é uma das primeiras coisas que notamos nas outras pessoas. O ageismo ou idadismo pode ser identificado quando a idade é usada para categorizar ou dividir pessoas, de maneira que esta divisão venha a promover desvantagens e injustiças pessoais e sociais.

Uma em cada duas pessoas em todo o mundo sofre discriminação quanto à idade. Esta atitude preconceituosa, nos afeta ao longo da vida e pode ser percebido nas instituições, em nossos relacionamentos e até mesmo em nosso comportamento quando confrontados com o processo de envelhecimento. O ageismo pode ocorrer associado ou exacerbado por outras formas de preconceito relacionado as diferenças, tais como:  deficiência física, raça e sexo.

O ageismo é mais frequente entre idosos, entretanto pode ser percebido em qualquer idade. Na Europa, segundo a Age Action for All Older People, existe mais preconceito quanto à idade contra os mais jovens do que contra os mais velhos.

Provou-se que a discriminação em função da idade tem um impacto significativo em nossa participação na sociedade, na saúde e na longevidade. Evidências mostram que aqueles que têm atitudes negativas sobre o envelhecimento tem uma recuperação mais lenta das incapacidades, e vive, em média, menos 7,5 anos do que aqueles que têm uma atitude positiva e têm menos probabilidade de se integrarem socialmente.

Em 18 de março de 2021 a Organização Mundial da Saúde (OMS), lançou campanha por meio de um relatório global contra o preconceito de idade. Este documento propõe diretrizes de ação para reduzir o preconceito de idade, incluindo recomendações específicas para diferentes atores sociais (por exemplo, governos, agências da ONU, organizações da sociedade civil, setor privado). Este documento (Global Report on Ageism) reúne as melhores evidências disponíveis sobre a natureza e magnitude do preconceito etário, seus determinantes e seu impacto. Ele descreve quais estratégias funcionam para prevenir e combater o preconceito de idade, identifica lacunas e propõe futuras linhas de pesquisa para melhorar nossa compreensão do preconceito.

É hora de dizer não ao preconceito de idade! A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia Rio de Janeiro (SBGG-RJ) adere a esta campanha, para alertar e combater qualquer tipo de preconceito contra os idosos; de forma a contribuir para melhoria da saúde desta parcela da população e aumentar as oportunidades permitindo que os idosos floresçam em suas potencialidades sejam elas físicas, culturais, sociais ou espirituais.

Acesse:
https://www.who.int/news/item/18-03-2021-ageism-is-a-global-challenge-un

https://www.who.int/teams/social-determinants-of-health/demographic-change-and-healthy-ageing/combatting-ageism

https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/186468/WHO_FWC_ALC_15.01_por.pdf%3Bjse

#AWorldForAllAges, #AWorld4AllAges, #ageism, #AgeingEqually

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios assinalados*