/  Notícias / Vacinação em Idosos

Vacinação em Idosos

Recomendações da SBGG e Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM)

Os idosos são mais vulneráveis às infecções, uma vez que apresentam mais doenças crônicas, têm menor capacidade de defesa do organismo, além das alterações naturais com o avanço da idade. Diversas vacinas são amplamente recomendadas porque resultam em benefício para a maioria dessa população, com redução de mortes, internações hospitalares e melhora da qualidade de vida. No entanto, os índices de vacinação ainda não são satisfatórios dentre os idosos.

  • Sempre que possível, preferir vacinas combinadas;
  • Sempre que possível, considerar aplicações simultâneas na mesma visita;
  • Qualquer dose não administrada na idade recomendada deve ser aplicada na visita subsequente;
  • Eventos adversos significativos devem ser notificados às autoridades competentes.

Recomendam-se, de rotina, as seguintes vacinas: Influenza, pneumocócica, tétano-difteria, hepatite A, hepatite B, herpes zoster.

► Influenza – rotina, dose única anual. Disponível na unidade básica de saúde.

► Pneumocócicas (VPC13 e VPP23) – rotina, iniciar com uma dose da VPC13 seguida de uma dose de VPP23, 6-12 meses depois, e uma segunda dose de VPP23, 5 anos após a primeira. Não disponível na unidade básica de saúde.

► Herpes Zoster – rotina, uma dose. Mesmo para aqueles que já desenvolveram a doença. Não disponível na unidade básica de saúde.

► Tríplice bacteriana acelular – dTpa (difteria, tétano e coqueluche)/ Dupla adulto – dT (difteria e tétano): com esquema de vacinação completo (reforço com dTpa a cada 10 anos); se incompleto- uma dose de dTpa a qualquer momento e completar a vacinação com uma ou duas doses de dT. Não vacinados e/ou histórico desconhecido- uma dose de dTpa e duas doses de dT no esquema 0-2-4 meses. Disponível na unidade básica de saúde.

► Hepatite A – após avaliação sorológica ou em situações de exposição ou surtos, duas doses. Não disponível na unidade básica de saúde.

► Hepatite B – rotina, três doses. Disponível na unidade básica de saúde.

► Febre amarela – para não vacinados e residentes em áreas de vacinação, após avaliação de risco/ benefício. Disponível na unidade básica de saúde.

► Meningocócicas conjugadas – surtos e viagens para áreas de risco. Uma dose. Não disponível na unidade básica de sáude.

► Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) – situações de risco aumentado. Uma dose. Não disponível na unidade básica de sáude.

Baixe o calendário de vacinação: Calendário

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios assinalados*